quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Professores da etnia guarani visitam sala do Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR

Visitantes puderam conhecer parte do acervo do museu e ter contato com aspectos históricos da cultura indígena

Professores indígenas conhecem acervo do MAE

Com bloquinhos para anotações e câmeras fotográficas nas mãos, um grupo de 13 professores da etnia guarani visitou na tarde desta quarta-feira (8) a Sala Didático-Expositiva do Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR (MAE), em Curitiba.

Falantes da língua indígena, os professores da educação escolar especial em aldeias da rede estadual de ensino fazem parte do Programa de Formação de Professores Guarani da Região Sul e Sudeste, Kuaa Mbo´e (Conhecer e Ensinar). O programa é composto por 76 professores da região Sul do país e dos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, sendo 16 deles do Paraná.

"Nossa proposta é fazer com que os professores aprendam a língua portuguesa tendo como ponto de referência os aspectos culturais e históricos da cultura indígena", explicou Liliane Rodrigues, integrante da Coordenação de Educação Escolar Indígena da Secretaria Estadual de Educação (Seed).

No MAE os professores participaram de uma visita guiada visando a capacitação
através do levantamento das ações educativas e da elaboração de novos materiais didáticos destinado aos alunos das aldeias.

"A visita é boa para conhecer nossa cultura através do material que foi usado por nossos antepassados. Com esses materiais aprendemos sobre o passado para ensinar sobre o futuro em nossas aldeias", comentou o professor João Meri Alves, da tribo Guarani da região de Cascavel.

Ações educativas do MAE

O MAE tem como uma das principais funções atuar junto ao público escolar para promover a
valorização e a preservação do patrimônio cultural do Estado. Entre as atividades realizadas estão as ações educativas desenvolvidas com o objetivo de planejar, criar e desenvolver materiais didáticos, atividades lúdico-pedagógicas e ações de inclusão social para aproximar a comunidade com os conteúdos do museu. O MAE também oferece cursos, visitas guiadas e oficinas.

"Normalmente trabalhamos com algumas etapas para interagir com os professores. Em um primeiro momento é realizado um curso de capacitação, depois são desenvolvidos os kits didáticos voltados para as crianças e depois realizamos a visita ao museu", explicou a bolsista da coordenação das Ações Educativas, Andréia Baea Prestes.

O MAE

Inaugurado em 1962, o MAE tem a sede principal localizada em Paranaguá e é considerado o primeiro museu universitário do Paraná. Além da sede, o museu possui uma Reserva Técnica instalada no Campus Juvevê e uma Sala Didático Expositiva, com a representação do material exposto em Paranaguá, no Prédio Histórico da UFPR.

O museu possui um acervo de aproximadamente 70 mil peças com artefatos coletados em pesquisas arqueológicas e etnográficas divididos em coleções de arqueologia, cultura popular, etnologia e documentação sonora, visual e textual.


Texto: Juliana Karpinski (estagiária), sob orientação de Fernando César Oliveira
Fotos: Rodrigo Juste Duarte
Fonte: Portal UFPR

Nenhum comentário: