terça-feira, 24 de março de 2009

Saiba mais sobre o programa do Concerto de Abertura da Orquestra Filarmônica da UFPR

As obras apresentadas pela orquestra no próximo concerto são bem contrastantes entre si. Do compositor italiano Gioacchino Rossini, (imagem ao lado) ouviremos a abertura da ópera “Il Signor Bruschino”. Esta peça do início da carreira do compositor, que se tornou muito famoso pelo caráter cômico de suas obras teatrais, causou um certo rebuliço na época de sua estréia pelo fato de que o compositor pede aos violinistas que toquem um ritmo batendo com a madeira do arco no espelho do instrumento. Técnica bastante corriqueira hoje em dia, naquela época era algo totalmente inesperado. Essas aberturas eram executadas antecedendo o momento em que a cortina se levantava.


Dmitar Tapkoff é um compositor búlgaro muito importante no seu país, porém muito pouco conhecido fora de lá. Ele nasceu em Sófia, capital da Bulgária e estudou na Academia de Música. Ao longo de sua vida, ele atuou em diversas funções ligadas à intensa vida musical de seu país. Foi Diretor da Ópera Nacional de Sófia, da Rádio Nacional Búlgara, da Associação de Estudos de Arte da Academia de Ciências Búlgaras, além de Professor e Reitor da Academia Estatal de Música. Em sua música, busca um equilíbrio entre as técnicas desenvolvidas no séc. XX e as antigas tradições musicais tanto folclóricas quanto clássicas. O seu “Divertimento Rapsódico” é uma obra de grande efeito e inspira-se, de forma sutil, em ritmos folclóricos búlgaros. Essa obra foi estreada no Brasil pela Orquestra Filarmônica da UFPR, sob a regência de Denise Mohr, em 2008, e nos foi gentilmente cedida pela União de Compositores Búlgaros.


Um dos mais importantes compositores de todos os tempos, Ludwig van Beethoven (imagem ao lado) escreveu 9 sinfonias que formam, talvez, a série mais conhecida de obras da música ocidental. A Sinfonia no. 2 em Ré Maior, uma obra exuberante, foi escrita entre 1801 e 1802, num momento muito difícil da vida do compositor. Naquele momento, ele já começava a sentir os efeitos da surdez e se refugiou nos arredores de Viena, na vila de Heiligenstadt, para escrever essa sinfonia. A obra já apresenta um estilo romântico com contrastes abruptos que causou espécie na época. Há nessa obra uma quebra da linearidade que encontramos na música de seus antecessores, como Haydn e Mozart. Ela foi estreada em 5/10/1803 no “Theater and der Wien”, durante um programa extremamente longo constituído apenas de obras do compositor e, apesar disso, fez um retumbante sucesso.

Nenhum comentário: